sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Móveis feitos com pallets

Os pallets são estrados de madeira, metal ou plástico usados no transporte e armazenamento de cargas, muito usados por supermercados, armazéns, transportadoras, e atualmente vêm sendo aproveitado para a criação de móveis. Além de serem considerados ecológicos por serem feitos com matéria-prima reaproveitada, os móveis de pallet geram efeito descolado e descontraído a qualquer ambiente.


Existem pallets de diversos tamanhos, o que aumenta as possibilidades na hora de inventar os móveis, e eles são muito resistentes, permitindo sua utilização como peças mais estruturais, como a base de uma cama ou sofá, por exemplo.


Podem ser usados também como mesa, e nesse caso é interessante colocar um tampo de vidro para apoiar pequenos objetos. Outra opção é colocar o pallet na parede, como um painel ou até como uma pequena estante, uma adega ou um cabideiro, por exemplo.



Se existir algum lugar para pendurá-lo, o pallet se transforma até em balanço, bastando colocar cordas e algumas almofadas.


Para o acabamento, é interessante lixar e depois aplicar um verniz ou tinta, para tirar o aspecto industrial e também proteger o móvel, ou então pode-se adquirir em lojas o pallet pronto.

Photo Credits: Pinterest

Novos pontos de luz sem quebradeira

Muitas vezes queremos melhor a iluminação dos ambientes, acrescentando novos pontos de luz, mas não queremos ou não podemos quebrar as paredes e o forro para passar os fios e a tubulação que normalmente é necessária.


Para essas situações, é possível utilizar luminárias de piso ou abajures, que podem ser ligados à tomada. Porém em ambientes como cozinhas e banheiros, por exemplo, onde essas peças não ficam bem ou não tem onde ser colocadas, existem também outros recursos, como a fita de led ou a luminária adesiva de led.


A fita de led é um tubo flexível cheio de pequenas lâmpadas, que parece e é também chamado de mangueira de led. A fita é ligada na tomada comum, e pode ficar embutida nos armários ou no forro, criando uma iluminação espalhada e homogênea. Existem inclusive modelos de fita que são adesivas, têm regulagem de intensidade ou que acionamento por controle remoto.



Já a luminária adesiva de led tem funcionamento mais independente, com pilhas do tipo AAA embutidas, e é acionada quando se toca na peça. Então não precisa de fios e nem de interruptor, funcionando como se fosse uma lanterna. É ideal para ser colocada sob os armários suspensos da cozinha, por exemplo, pois pode ficar aparente e tem iluminação mais focada.


Por serem de led, estas alternativas consomem muito menos energia do que as incandescentes, com uma economia que pode chegar a até 75%, e ainda dispensam a quebradeira.

Photo Credits: Pinterest

Sensação Causada pelos materiais na decoração

A sensação causada pelos materiais é um dos fatores de maior impacto no que chamo de “psicologia dos ambientes”. Junto com a escolha das cores e com os efeitos espaciais e de iluminação, a seleção de materiais deve então ser feita com critério, de acordo com o resultado pretendido.

Os efeitos podem ser misturados, buscando a proporção que mais agrade e que seja também mas eficiente para cada espaço. Para fazer essa seleção, é preciso conhecer as sensações geradas por cada material:


A madeira é conhecida por agregar conforto aos ambientes. Isso acontece porque ela é um material com ótimas características térmicas, ou seja, tem temperatura sempre agradável ao toque, refletindo ou absorvendo o calor na medida ideal. Além disso, a madeira proporciona sensação aconchegante pelo seu visual rústico e porque ajuda a absorver os sons, melhorando a acústica dos espaços.




As pedras podem ter efeitos diversos, de acordo com o tipo de acabamento, mas em geral são frias e rústicas. Elas podem então ser uma boa opção em locais muito quentes ou quando se quer uma ambientação mais natural. Porém é interessante misturá-la a outros elementos mais aconchegantes, especialmente em ambientes de maior permanência, como quartos e salas.

Os tecidos, por sua textura agradável, proporcionam sensação acolhedora e confortável, especialmente quando usados em objetos macios como estofados ou almofadas. Podem ser usados também como revestimento de paredes, nos tapetes e nas cortinas, optando-se por tecidos menos absorventes ou então pela sua não utilização em locais com fumaça ou com muita umidade.
O fato de serem absorventes pode ser útil, no entanto, em locais onde a acústica seja importante, como salas de TV.


Os metais, como ferro, aço ou alumínio, são materiais que conferem um impacto mais industrial e high Tech aos ambientes, pois são em geral frios e de aparência oposta aos materiais naturais. Podem ser uma boa opção, portanto, para balancear a ambientação que tenha muitos materiais de aspecto rústico, ou então para complementar e combinar com uma decoração mais moderna.

Os materiais que imitam outros materiais, como a madeira plástica ou os papéis de parede com aspecto metálico, por exemplo, costumam apresentar os mesmos efeitos visuais dos originais, porém com sensações diferentes em termos de temperatura e toque. Isso pode ser bom ou ruim, dependendo de cada caso. O importante, sempre, é analisar todas as características de cada material, tanto em termos funcionais quanto psicológicos, para fazer escolhas conscientes, que se encaixem com os efeitos desejados.

Photo Credits: Pinterest